março 23

Tags

Colisão de Universos (e o mito das comparações)

 

 

Não gosto de escrever textos aqui usando experiências pessoais e menos ainda de fazer a defesa da nossa amada manada de jumentos, mas hoje vou abrir uma exceção. Porque o tema vale o risco e espero que a história que vou usar como introdução para chegar ao ponto crucial da questão, sirva como bom exemplo pra vocês entenderem o quanto distantes são os nossos universos e quanta incompreensão mútua decorre como consequência.

 

Na época em que eu estava na alfabetização, mais ou menos ali por volta do período final do Paleolítico Inferior da era da informática, as publicações impressas reinavam soberanas nos meios de comunicação para todas as idades e o momento mais glorioso da minha semana, era o dia da chegada às bancas da última edição da Revista Recreio. Nada a ver com essa porcaria que a Editora Caras circula hoje em dia com tiragem pífia e versão digital. A Revista Recreio nos anos 70 era uma instituição na educação das crianças! Tinha páginas com versões pueris do jogo dos 7 Erros, desenhos para colorir, palavras para completar, desenhos para ligar com as palavras, um monte de brincadeirinhas e sempre no final uma historinha em quadrinhos para ler. Pois foi numa historinha dessas que deu-se o primeiro fato marcante e aterrorizador da minha vida cujo enigma me persegue até hoje.

 

A historinha da vez retratava duas meninas, uma de cabelos loiros cacheados e a outra de cabelos castanhos lisos. Para orgulho da minha mãe (imaginem como os tempos culturalmente eram outros…), mesmo em terna idade, eu já demonstrava há muito um fascínio total pelas mulheres e devia ser verdade mesmo, porque me lembro com minúcia de detalhes até hoje a carinha dessas duas meninas. Na historinha elas primeiro apareciam nas próprias casas se preparando para o primeiro dia de aula, todas contentes e tal até que chegando na escola uma olha pra outra e CATABOOOOOOOOOMMMMMMM!!!! Ficam as duas em estado de choque com os olhos arregalados e consumidas pela mãe de todas as paranoias. Cada uma achando a outra a coisa mais linda do mundo e querendo uma ter o cabelo da outra!!! Eu já comecei a achar aquilo tudo muito estranho, não conseguia entender direito o que estava acontecendo. As duas eram LINDAS!!! Qual o problema do cabelo?

 

Bom e elas NEM SE FALARAM!!! Nos quadrinhos cada uma aparecia em separado, consumidas pela dúvida e pela inveja “boa” do cabelo da outra. Aí uma hora voltam pra casa, conversam com as mães, combinam de trocar o cabelo e no dia seguinte aparecem na escola, a loira de cabelo liso e a morena de cabelo cacheado, as duas sorridentes, mega felizes. Uma olha pra outra, abrem um sorrisão e saem uma pra cada lado alegres e pimpantes SEM DIZER UMA PALAVRA!!! Fim da história. Como fim da história????? Tive que voltar até o começo, é claro. Li umas 10 vezes para tentar entender o que tinha acontecido porque não estava entendendo NADA, até que uma hora tomei coragem e fui perguntar pra minha mãe o que tinha acontecido na história, qual parte eu tinha perdido porque eu não conseguia compreender. Minha mãe sorriu, achou lindo e me disse: “Elas trocaram de cabelo!” “Isso eu sei, mas POR QUE MEU DEUS DO CÉU se já eram lindas todas as duas????” retruquei. Sinceramente não me lembro mais o que ela disse depois da gargalhada. Mas com certeza não foi nada que tenha me ajudado porque a pergunta na minha cabeça ecoa até hoje: “Mas POR QUE MEU DEUS DO CÉU se já eram lindas todas as duas????”

 

Moral da história… Aliás, duas!!! Se liga aí!!!

 

A primeira é a seguinte: se eu, que tenho 50 anos na cara, admiração absoluta pela subjetividade feminina, curiosidade permanente pela construção de raciocínio movida a sexto sentido de vocês, que escrevo e respondo diariamente às dúvidas de vocês nesse Blog, até hoje me pergunto por que diabos essas meninas sentiram essa exigência visceral de trocar de cabelo, imagina o seu sapinho coitado, a dificuldade que não tem de entender a sua ira porque ele não se comunicou com você nas últimas “24 horas”? Ou porque você está sensível porque está na TPM? Ou porque você está uma pilha de nervos porque ainda não conseguiu decidir sobre o vestido pra usar no casamento da sua melhor amiga daqui há UM MÊS?!?!?!

 

Eu lembro sempre da história de um casal de amigos fantásticos, exemplo mesmo pra qualquer relação, ele super atencioso, paciente e compreensivo e ela, mega descolada e independente, que um dia sai de casa pro trabalho com o cachorro atrás pra deixar no banho&tosa antes rapidinho. No meio do caminho o cachorro passa mal tadinho e vomita no banco de trás todo. Ela no desespero, para o carro e liga pra ele ultra nervosa perguntando onde levar o carro ou por alguém que possa cuidar do estrago porque ela tá atrasada e tem que resolver rápido. Ele, na maior calma, sabendo que ela está uma pilha e precisa de tranquilidade, dá o número do dono de oficina camarada dele que pode e vai resolver tudo. Perfeito não? Tudo resolvido, certo? QUE NADA!!! Ela desaba um choro convulsivo porque queria que ele largasse tudo e se despencasse pra lá pra ajudar. MAS POR QUE ENTÃO NÃO PEDIU ISSO LOGO???? Como o cara tem que adivinhar???? E olha que isso entre um casal nota mil, que se dá super bem e tem ZERO de problema na relação!!! Maior barracão!!!

 

Me diz então??? E o seu girino com o qual você briga a toda hora??? Como é que ele vai entender certas coisas, me diz??? Não é pra defender quem não merece de jeito nenhum mas quando você estiver com aquela CERTEZA ABSOLUTA, tipicamente feminina, de que ele “tá fazendo isso SÓ PRA ME IRRITAR”, e ele estiver lhe olhando com aquela cara de quem foi cobrado para demonstrar em 5 minutos equação diferencial parcial de Schrödinger, leva em consideração a possibilidade de que talvez dessa vez não seja catraca!!! Tem certas coisas que pra vocês são óbvias que pra nós são simplesmente INEXPLICÁVEIS E INATINGÍVEIS!!!!

 

A segunda é a seguinte: essa coisa de comparação SÓ EXISTE NO MUNDO DE VOCÊS!!!!!! Vocês vivem num estado de guerra total, silenciosa e permanente entre si. Mas o campo de batalha na maior parte do tempo é dentro da sua própria mente!!!! Além da competição entre vocês no mundo exterior, assim como no caso das menininhas da Revista Recreio, é no interior da sua cabeça que as guerras mas sangrentas e violentas se disputam!!! Você vê fantasma em tudo quanto é canto!!! Sabe por que? Quase sempre por causa da sua própria insegurança. Insegurança essa porque a sua autoestima está abaixo do nível do esgoto. Você se desculpa e se esconde por trás da justificativa (muitas vezes verdadeira) de que ele é quem olha pra tudo quanto é mulher, mas sabe qual é a verdade? É QUE VOCÊ OLHA MUITO MAIS!!!! E se compara com todas o tempo todo!!! Isso sem falar na alma penada da última ex dele (ou últimas!) que você imagina arrastando corrente onde quer que você vá ou ele!!!! Você quer ver uma coisa? Sabe quando é que o seu namorado se compara com o seu ex? N-U-N-C-A!!!!!!! Homem sabe perfeitamente são vocês que escolhem (Quem escolhe é a MULHER!!!) e portanto se você está com ele é porque o reinado do outro ACABOU!!!! Pode ter sido um Brad Pitt ou um milionário. Se você passou pra uma outra história DE VERDADE, mas não tem chance que o antigo se crie mais. A gente sabe a carinha de nojo que vocês fazem quando pensam nos ex que são ex mesmo. Essa coisa de se comparar com a as outras e sobretudo com as outras do outro, É COISA DE MULHER!!!

 

Você acha que o sujeito não sabe que tá cheio de cara por aí te dando ideia ou suplicando por um chance contigo a cada esquina? Claro que sabe!!! Mas enquanto você se declara pra ele a toda hora, atura todos os perdidos e balões que ele lhe dá, corre atrás dele que nem uma maluca, ele vai se preocupar com o quê, me diz? Vai se comparar com quem? Com o seu ex?????? Ah, faça-me rir meu bem…  Enquanto você dedica tempo e energia sobrenatural nessas comparações que só servem pra jogar você mesma pra baixo, e pro cara dar graças a Deus que o seu foco tá nisso assim ele pode se esbaldar por aí, por que não imaginar que na verdade VOCÊ deveria poder viver nessa mesma tranquilidade e segurança que ele vive na relação de vocês? SÓ DEPENDE DE VOCÊ! Mas pra isso, tem que estar disposta a mudar… Agora, pra terminar, só me diz uma coisa que eu não entendi até agora: “Mas por que elas mudaram os cabelos se já eram lindas todas as duas????”  🙂

 

Copyright © 2016 by Eugenio Campello Costa

Proibida a venda e reprodução parcial ou total sem autorização

Para adquirir o livro: Livro Impresso na ALL PRINT

Para adquirir o ebook: Ebook na Amazon

VISITE A PÁGINA DO DESVENDANDO NO FACEBOOK: Desvendando no FB